domingo, 19 de junho de 2011

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e Registros Públicos de Goiânia, Jeronymo Pedro Villas Boas, mostra que há esperança para o STF se recuperar da sua imoralidade: "Mesmo com decisão do STF, casal gay tem união estável cancelada em Goiás"

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e Registros Públicos de Goiânia, Jeronymo Pedro Villas Boas, mostra que há esperança para o STF se recuperar da sua imoralidade: "Mesmo com decisão do STF, casal gay tem união estável cancelada em Goiás"

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://corrupcaojuridica.blogspot.com/2011/06/o-juiz-da-1-vara-da-fazenda-publica.html

8 comentários:

  1. Tá, um juiz vai CANCELAR uma decisão UNÂNIME dos Ministros do STF? É para rir né? kkkkkkkkk....

    ResponderExcluir
  2. São uma minoria que faz essa opção. Para quê toda essa festa? A opção é da pessoa em escolher com quem vai viver "conjugalmente". Essa opção não é do Estado. Quem escolhe é a pessoa, o Estado não pode restringir. Não se deve confundir não gostar do tipo de opção com o não poder fazer essa opção. Gostando ou não, é um direito...

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. A decisão do STF é de longe muito mais valiosa do que a do juiz Jeronymo Pedro Villas Boas.
    Ele está desrespeitando a instância mais alta do judiciário Brasileiro e sofrerá as consequências com as medidas cabíveis, como um afastamento ou mudança de Comarca.

    ResponderExcluir
  5. Esse foi o maior erro que ele podia ter cometido na vida dele. Vai se ferrar MUITO. A decisão, obviamente vai ser revertida em segunda instância, e quiças será repreendido pelo CNJ.

    ResponderExcluir
  6. Nao. Nao sera repreendido por ninguem.
    Porque a maioria da populacao brasileira é contra a uniao dessa corja. Nao pode o STF rasgar a Consituicao, como fez.
    Ademais, voces que se interessam pelo assunto vejam quem é o Leorcino Mendes e quanto ele deve para o Estado, do dinheiro que desviou das "ONGS" de Direitos Humanos. Sera que ele é militante gay mesmo? ou mais um larapio roubando o dinheiro publico ?

    ResponderExcluir
  7. Marianne,
    Esse tipo de reação como a sua é que faz com que qualquer um entre nesse balaio de gato e tire proveito disso.
    Como disse, pode-se não gostar da opção deles, mas é uma opção que tem que ser respeitada. Qualquer pessoa tem o direito de escolher com quem ficar seja de que sexo for. Temos que respeitar gostando ou não.
    O STF e o sr. Gilmar Mendes não são lá um grande exemplo e muito menos esses dois jornalistas são algum ícone de alguma coisa.
    Eles não vão deixar de morar juntos por isso.
    Se é idôneo ou não, não vem ao caso. O direito é de todos.
    Não sou nem homofóbico e nem simpatizante do movimento, é apenas uma opinião razoável, bom senso.

    ResponderExcluir
  8. Diego a Jana,
    Não é o caso de um desrespeito ao STF ou de repreensão dele no CNJ por "desobediência".
    O juiz julga com livre convencimento e de acordo com sua consciência.
    Isso vem para o bem e para o mal.
    Com isso ele pode julgar livre de pressões, para prender políticos corruptos, sujos, ladrões dos cofres públicos por exemplo, os mesmos que elegemos na hora do voto livre e direto (ninguém apura o rouboanel de SP, porque será?).
    Por outro lado, ele também pode errar.
    Com certeza é o caso de erro do juiz. Ele entende que homem e homem ou mulher e mulher não são o que a Constituição procurou cuidar. Cá entre nós, é difícil que o legislador de 1988 tenha pensado nisso...
    Mas, mesmo assim, ele errou... O STF já decidiu por unanimidade e o direito deles só foi reconhecido. Não só no STF, mas em outros tribunais. Ele não concordar, mas não vai poder mudar o direito.
    Realmente, de fato, ele só errou nessa decisão.

    ResponderExcluir